Sabedoria Teologal Mosaica #01

O primeiro amor é o do primeiro amante ao primeiro amado. Mas como nenhum deles nunca nasceu, sendo antes eternos um e outro, é forçoso também acrescentar que o amor deles, que é o primeiro amor, nunca nasceu, antes é eterno como eles e de ambos produzido ab aeterno.

Leão Hebreu
(ABRAVANEL, 2001, p. 290, 291)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *