Inaugurado o programa editorial do GPDAS/UFS

Na noite de 21 de fevereiro de 2018, o Grupo de Pesquisa Diáspora Atlântica dos Sefarditas,  vinculado à Universidade Federal de Sergipe (GPDAS/UFS) inaugurou seu programa editorial com o lançamento do livro NEFESH PEREGRINA: transmigrações e rotas da diáspora judaica.

Eis a palavra de apresentação trazida ao evento pelo prof. Dr. Marcos Silva, coordenador do GPDAS/UFS:

A referida obra traz 9 capítulos escritos por alguns dos pesquisadores membros do GPDAS. São textos que abordam de forma variada temas comuns que motivam suas investigações, quais sejam, as características histórico-religiosas dos judeus que se dispersaram ao mundo a partir da Península Ibérica pelas mais diversas rotas migratórias. O livro, publicado pela Editora CRV, reúne as seguintes análises:

ASPECTOS DA HISTORIOGRAFIA JUDAICA SOBRE A EXPERIÊNCIA SEFARDITA NO MUNDO ATLÂNTICO. SÉCULO XVI AO XIX.
Marcos Silva

A CONSCIÊNCIA HISTÓRICO-RELIGIOSA DOS SEFARDITAS NA EXPERIÊNCIA DE JUDÁ ABRAVANEL (LEÃO HEBREU) EM SUA ERRÂNCIA DE SER-EM-EXÍLIO.
Gilmar Araujo Gomes

APRESENTAÇÃO E TRADUÇÃO DAS PROPOSIÇÕES I-IX, LIVRO I, DA PUERTA DEL CIELO, DE ABRAHAM COHEN DE HERRERA.
Rodrigo Pinto de Brito

O JUDAÍSMO SECRETO DE ANTÔNIO JOSÉ DA SILVA, O JUDEU: trajetória e possibilidades de uma vida atormentada.
Josevânia Souza de Jesus Fonseca

A SEXUALIDADE NO MEIO CRISTÃO-NOVO: a formação do Capital Erótico no grupo familiar de Leonor Nuñez.
Nilton Bruno Feitosa Santana

BREVE PANORAMA DAS LEIS ACERCA DOS CRISTÃOS-NOVOS E JUDEUS NOS DOCUMENTOS OFICIAIS DA INQUISIÇÃO PORTUGUESA.
Priscilla da Silva Góes

CONTRA A “GRANDE LIBERDADE”: as interferências de calvinistas e católicos contra a liberdade de consciência religiosa conferida aos judeus no Brasil holandês.
Nelson Santana Santos

REPRESENTAÇÕES DE “IMAGINADAS” IDENTIDADES JUDAICAS NO MUNDO ANTIGO.
Thiago Borges de Santana

RIKUD VIRA-LATA: um título metafórico para uma dança que aborda um corpo híbrido de um judeubrasileiro/brasileirojudeu na contemporaneidade.
Fernando Davidovitsch

A atividade acadêmica, conduzida pela profa. Ma. Priscilla Góes, foi adornada com música sefardita em idioma ladino, a língua ibérica falada pelos sefarditas. As canções foram executadas pelo grupo formado pelos músicos Vanessa Góes; Juliana Góes; Marcus Vinícios e Pedro.

A programação seguiu com os autores expondo resumidamente as ênfases abordadas em seus respectivos capítulos, e respondendo perguntas do atento auditório que se formou. A noite concluiu-se com autógrafos nos exemplares vendidos durante o evento.

Profa. Ma. Priscilla Góes na condução do evento

Aspecto do auditório presente ao evento.

Autores expondo suas temáticas e respondendo questionamentos:

Autógrafos dos autores:

Registre-se que o sucesso e a dinâmica do evento muito se deveu ao apoio dos colegas Ernania Santana, Arilson Santana, Carol Goes e Claudemir Braz, que lá estiveram somando esforços e representando os demais membros do GPDAS/UFS que, por motivos justificados, não puderam estar presentes.

Vencida esta etapa, o GPDAS/UFS retoma sua dinâmica acadêmica, desenvolvendo as pesquisas que seus membros empreendem sobre os judeus sefarditas em diáspora pelo mundo. Certamente novos livros surgirão, contribuindo com as mais atuais e significativas reflexões sobre uma temática tão vasta e ainda carente de análises aprofundadas como as que compuseram o livro NEFESH PEREGRINA: transmigrações e rotas da diáspora judaica.


AD ASTRA PER ASPERA.

2º SINACRIPTO: Comunicação aceita

PARA CONHECER O 2º SINACRIPTO

Recebo com satisfação a notícia de que foi aceita a Comunicação que pretendo apresentar durante o 2º Simpósio Nacional de Estudos Criptojudaicos (SINACRIPTO), a realizar-se de 19 a 21 de junho de 2017, na Universidade Federal de Sergipe.

Na ocasião exporei o tema “LEIA A BÍBLIA E FAÇA ORAÇÃO: A RELIGIOSIDADE TEOSÓFICA DOS JUDEUS CABALISTAS NO SÉC. XVI“. Eis o resumo do que se propõe comunicar:

Este trabalho propõe expor as principais ênfases que marcavam a religiosidade teosófica dos judeus cabalistas no séc. XVI, os quais faziam do estudo de passagens específicas da Torá um método para encontrar significados cabalísticos profundos em sua relação com Deus, fonte primordial da existência. Extraídos esses significados, os fiéis eram conduzidos à prática de orações de sentido místico, esotérico, por meio das quais o judeu cabalista ascendia a esferas superiores do sefirot, ali provocando o descenso de emanações divinas, cujas energias favoreciam a vida do piedoso que as invocasse. Assim, essa investigação busca entender o ethos sefirótico que marca a religiosidade do judeu cabalista, levando-o a crer que possui um total controle de sua vivência terrena, quer pela interpretação da Torá ou pelo exercício de orações sagradas.

A Comunicação será apresentada no Simpósio Temático “Impactos socioculturais da religião e do misticismo”,  conduzido pelos Msc Nilton Santana e o mestrando Genisson Melo (PPGCIR/UFS).

Clicando AQUI você verá mais sobre este importante evento, conforme já divulgado noutras postagens.

AD ASTRA PER ASPERA

REFORMA500: Comunicação aceita

Como divulgado, o GPCOR/UFS promoverá o Simpósio Reforma Protestante 500 anos depois: fontes e repercussões. Entre os debates e reflexões, terá lugar uma mostra das pesquisas do Núcleo de Pós-Graduação em Ciências da Religião da UFS.

Relacionando minha pesquisa com o tema principal, submeti uma Comunicação à Comissão Organizadora. Hoje chegou-me a confirmação de que a mesma está aceita para ser exposta no evento. Eis a boa-nova:

Prezado Gilmar Araujo Gomes

Temos a satisfação de informar que sua comunicação O homem como microscosmo e imagem do Universo: A antropologia de Judá Abravanel (Leão Hebreu) nos Diálogos de Amor foi aprovada para apresentação na Mostra de Pesquisa Discente do Núcleo de Graduação e do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da UFS, que será realizada durante o 2º Ciclo de Estudos do Grupo de Pesquisa Correlativos (GPCOR) nos dias 14 e 15 de março de 2017. Sua apresentação está programada para o dia 15 de março. Contudo, ressaltamos a importância da sua presença em toda a programação do evento.

Informamos ainda que a comissão organizadora da Mostra está discutindo a possibilidade de uma publicação, em livro, das comunicações apresentadas. Assim, sugerimos que, desde já, prepare um texto que, posteriormente, poderá compor esta publicação.

A programação e o link para inscrição no evento constam em nosso blog: https://gpcor.wordpress.com/2017/02/22/2o-ciclo-de-estudos-gpcor/

Agradecemos sua participação, desejando que tenhamos um profícuo e estimulante evento.

Atenciosamente,

Comissão organizadora do 2º Ciclo de Estudos do GPCOR

 

Assim, vamos terminar o texto. AD ASTRA PER ASPERA.

REFORMA500: 2º Ciclo de Estudos do GPCOR/UFS

Entre as muitas reflexões provocadas pelos 500 anos da Reforma Protestante, assumindo 31 de outubro de 1517 como marco histórico, estará o 2º Ciclo de Estudos do GPCOR (Grupo de Pesquisa Correlativos: Estudos em Cultura e Religião) vinculado ao Núcleo de Pós-Graduação em Ciências da Religião da UFS.

Confira o cartaz e leia a seguir a programação. O evento é gratuito com certificação emitida pela Universidade Federal de Sergipe.

Para fazer sua INSCRIÇÃO clique aqui

Este que vos escreve apresentará Comunicação no dia 15 de março. Ver-nos-emos  lá.

2-ciclo-gpcor

O 2o Ciclo de Estudos do GPCOR visa publicizar resultados de atividades de ensino, pesquisa e extensão promovidas por meio do Grupo de Pesquisa Correlativos: Estudos em Cultura e Religião (GPCOR), que integra a Linha de Pesquisa Fundamentos e Críticas das Ideias Religiosas do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Universidade Federal de Sergipe.

O tema “Reforma Protestante, 500 anos depois: fontes e repercussões” alude ao marco do início da reforma religiosa empreendida por Martim Lutero, quando da publicação das 95 teses contra a prática de indulgências, em Wittenberg, Alemanha, em 31 de outubro de 1517. Do ponto de vista histórico, esse evento se tornou axial para as profundas transformações sociais e políticas que marcaram a Europa a partir do século XVI. Continuar lendo REFORMA500: 2º Ciclo de Estudos do GPCOR/UFS