Minicurso PLATÃO LEU MOISÉS

No dia 07 de novembro de 2018 participei da V Semana Acadêmica da UFS, realizada no campus São Cristóvão. Entre a vasta programação desenvolvida por alunos e docentes, tive o privilegio de compartilhar o minicurso Platão leu Moisés: influências da teologia mosaica na filosofia platônica, segundo Judá Abravanel (Leão Hebreu). A temática proposta objetivou tratar de um aspecto de minha pesquisa sobre este celebrado filósofo judeu da Renascença.

Em sua obra Diálogos de Amor, Leão Hebreu apresenta uma reflexão de singular importância: as obras filosóficas de Platão, sobretudo Timeu e O Banquete, quando lidas sob a ótica da mística cabalística, demonstram que a filosofia platônica está fortemente influenciada pela teologia judaica, conforme a sabedoria expressa nos livros de Moisés.

 

Na aula desenvolvida também consideramos que Leao Hebreu nao foi o primeiro pensador a propor influencias das Escrituras do Antigo Testamento na filosofia de Platao. No entanto, em Diálogos de Amor, seu autor apresentou forte argumentação, tudo considerado sob a ótica da sabedoria mosaica e da Cabalah.

O syllabus do minicurso pode ser conferido neste link.

 

OMNIA EX UNO

 

Inaugurado o programa editorial do GPDAS/UFS

Na noite de 21 de fevereiro de 2018, o Grupo de Pesquisa Diáspora Atlântica dos Sefarditas,  vinculado à Universidade Federal de Sergipe (GPDAS/UFS) inaugurou seu programa editorial com o lançamento do livro NEFESH PEREGRINA: transmigrações e rotas da diáspora judaica.

Eis a palavra de apresentação trazida ao evento pelo prof. Dr. Marcos Silva, coordenador do GPDAS/UFS:

A referida obra traz 9 capítulos escritos por alguns dos pesquisadores membros do GPDAS. São textos que abordam de forma variada temas comuns que motivam suas investigações, quais sejam, as características histórico-religiosas dos judeus que se dispersaram ao mundo a partir da Península Ibérica pelas mais diversas rotas migratórias. O livro, publicado pela Editora CRV, reúne as seguintes análises:

ASPECTOS DA HISTORIOGRAFIA JUDAICA SOBRE A EXPERIÊNCIA SEFARDITA NO MUNDO ATLÂNTICO. SÉCULO XVI AO XIX.
Marcos Silva

A CONSCIÊNCIA HISTÓRICO-RELIGIOSA DOS SEFARDITAS NA EXPERIÊNCIA DE JUDÁ ABRAVANEL (LEÃO HEBREU) EM SUA ERRÂNCIA DE SER-EM-EXÍLIO.
Gilmar Araujo Gomes

APRESENTAÇÃO E TRADUÇÃO DAS PROPOSIÇÕES I-IX, LIVRO I, DA PUERTA DEL CIELO, DE ABRAHAM COHEN DE HERRERA.
Rodrigo Pinto de Brito

O JUDAÍSMO SECRETO DE ANTÔNIO JOSÉ DA SILVA, O JUDEU: trajetória e possibilidades de uma vida atormentada.
Josevânia Souza de Jesus Fonseca

A SEXUALIDADE NO MEIO CRISTÃO-NOVO: a formação do Capital Erótico no grupo familiar de Leonor Nuñez.
Nilton Bruno Feitosa Santana

BREVE PANORAMA DAS LEIS ACERCA DOS CRISTÃOS-NOVOS E JUDEUS NOS DOCUMENTOS OFICIAIS DA INQUISIÇÃO PORTUGUESA.
Priscilla da Silva Góes

CONTRA A “GRANDE LIBERDADE”: as interferências de calvinistas e católicos contra a liberdade de consciência religiosa conferida aos judeus no Brasil holandês.
Nelson Santana Santos

REPRESENTAÇÕES DE “IMAGINADAS” IDENTIDADES JUDAICAS NO MUNDO ANTIGO.
Thiago Borges de Santana

RIKUD VIRA-LATA: um título metafórico para uma dança que aborda um corpo híbrido de um judeubrasileiro/brasileirojudeu na contemporaneidade.
Fernando Davidovitsch

A atividade acadêmica, conduzida pela profa. Ma. Priscilla Góes, foi adornada com música sefardita em idioma ladino, a língua ibérica falada pelos sefarditas. As canções foram executadas pelo grupo formado pelos músicos Vanessa Góes; Juliana Góes; Marcus Vinícios e Pedro.

A programação seguiu com os autores expondo resumidamente as ênfases abordadas em seus respectivos capítulos, e respondendo perguntas do atento auditório que se formou. A noite concluiu-se com autógrafos nos exemplares vendidos durante o evento.

Profa. Ma. Priscilla Góes na condução do evento

Aspecto do auditório presente ao evento.

Autores expondo suas temáticas e respondendo questionamentos:

Autógrafos dos autores:

Registre-se que o sucesso e a dinâmica do evento muito se deveu ao apoio dos colegas Ernania Santana, Arilson Santana, Carol Goes e Claudemir Braz, que lá estiveram somando esforços e representando os demais membros do GPDAS/UFS que, por motivos justificados, não puderam estar presentes.

Vencida esta etapa, o GPDAS/UFS retoma sua dinâmica acadêmica, desenvolvendo as pesquisas que seus membros empreendem sobre os judeus sefarditas em diáspora pelo mundo. Certamente novos livros surgirão, contribuindo com as mais atuais e significativas reflexões sobre uma temática tão vasta e ainda carente de análises aprofundadas como as que compuseram o livro NEFESH PEREGRINA: transmigrações e rotas da diáspora judaica.


AD ASTRA PER ASPERA.

Minicurso A CABALA DE ABRAVANEL no 2º Sinacripto

Está confirmado que ministrarei o minicurso A CABALA DE ABRAVANEL, uma proposta integrante do 2º SINACRIPTO (Simpósio Nacional de Estudos Criptojudaicos), a ocorrer de 19 a 21 de junho deste ano, na Universidade Federal de Sergipe.

O minicurso A CABALA DE ABRAVANEL versará sobre a investigação do duplo modo de escrita, exotérico e esotérico, com o qual Judá Abravanel construiu sua opus magnum, os Diálogos de Amor. Neste livro, destacadamente o Diálogo Terceiro, está presente a construção da identidade sefardita da família Abravanel, conectando-a implicitamente com os arcanos de sua ancestralidade judaica e explicitamente com a cultura renascentista onde estava inserida após o desterro da Península Ibérica, estabelecendo assim uma mediação cultural com seu tempo enquanto utilizava-se da Cabala para alimentar uma comunicação subterrânea com os judeus de todas as épocas. Para saber mais, acesse o syllabus do minicurso.

O SINACRIPTO é uma iniciativa do Grupo de Pesquisa Diáspora Atlântica dos Sefarditas (GPDAS), sob a coordenação do prof. Dr. Marcos Silva. Esta segunda edição, tão prestigiada e enriquecida quanto a primeira, tem por tema “Criptojudaismo Tardio e Identidade Judaica”, e realizar-se-á com o apoio das

Fonte da Imagem: https://pt.wikipedia.org/wiki/Sefirot

seguintes entidades: Universidade Federal de Sergipe, Programa de Pós-Graduação em História da UFS, Cátedra de Estudos Sefarditas Alberto Benveniste, Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. A dinâmica dos trabalhos contará com programação distribuída entre Simpósios Temáticos, Comunicações, Minicursos, e Conferências com palestrantes do Brasil e exterior.

Até lá.

REFORMA500: Comunicação aceita

Como divulgado, o GPCOR/UFS promoverá o Simpósio Reforma Protestante 500 anos depois: fontes e repercussões. Entre os debates e reflexões, terá lugar uma mostra das pesquisas do Núcleo de Pós-Graduação em Ciências da Religião da UFS.

Relacionando minha pesquisa com o tema principal, submeti uma Comunicação à Comissão Organizadora. Hoje chegou-me a confirmação de que a mesma está aceita para ser exposta no evento. Eis a boa-nova:

Prezado Gilmar Araujo Gomes

Temos a satisfação de informar que sua comunicação O homem como microscosmo e imagem do Universo: A antropologia de Judá Abravanel (Leão Hebreu) nos Diálogos de Amor foi aprovada para apresentação na Mostra de Pesquisa Discente do Núcleo de Graduação e do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da UFS, que será realizada durante o 2º Ciclo de Estudos do Grupo de Pesquisa Correlativos (GPCOR) nos dias 14 e 15 de março de 2017. Sua apresentação está programada para o dia 15 de março. Contudo, ressaltamos a importância da sua presença em toda a programação do evento.

Informamos ainda que a comissão organizadora da Mostra está discutindo a possibilidade de uma publicação, em livro, das comunicações apresentadas. Assim, sugerimos que, desde já, prepare um texto que, posteriormente, poderá compor esta publicação.

A programação e o link para inscrição no evento constam em nosso blog: https://gpcor.wordpress.com/2017/02/22/2o-ciclo-de-estudos-gpcor/

Agradecemos sua participação, desejando que tenhamos um profícuo e estimulante evento.

Atenciosamente,

Comissão organizadora do 2º Ciclo de Estudos do GPCOR

 

Assim, vamos terminar o texto. AD ASTRA PER ASPERA.

Quando o amor cansa, mas satisfaz.

Depois de dois anos de labuta, aulas, viagens, perrengues e muito aprendizado, falta menos de um mês para a defesa da pesquisa de mestrado. Ufa… Concluindo a dissertação sobre a Teoria do Amor de Judá Abravanel, olho para trás e avalio que valeu a pena. Por causa de tudo: a labuta, as aulas, as viagens, os perrengues e o muito aprendizado, justamente por causa de tudo isto, posso dizer que o amor cansa, mas satisfaz.

Banca de DEFESA: GILMAR ARAUJO GOMES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GILMAR ARAUJO GOMES
DATA: 20/02/2017
HORA: 16:30
LOCAL: Auditório de Filosofia
TÍTULO: JUDAISMO E LITERATURA: A TEORIA DO AMOR DE JUDÁ ABRAVANEL (LEÃO HEBREU) NOS DIÁLOGOS DE AMOR
PALAVRAS-CHAVES: Abravanel, Judaismo, Amor, Ciências da Religião.
PÁGINAS: 110
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Teologia

omnia ex uno

Sabedoria Teologal Mosaica #02

Como a beleza do Criador sobrepuja qualquer outra beleza criada, e só ela é beleza perfeita, tens de reconhecer, por conseguinte, que ela é a medida de todas as outras belezas e que por ela se avaliam todas as carências de perfeição das outras.

Leão Hebreu
(ABRAVANEL, 2001, p. 302)

Sabedoria Teologal Mosaica #01

O primeiro amor é o do primeiro amante ao primeiro amado. Mas como nenhum deles nunca nasceu, sendo antes eternos um e outro, é forçoso também acrescentar que o amor deles, que é o primeiro amor, nunca nasceu, antes é eterno como eles e de ambos produzido ab aeterno.

Leão Hebreu
(ABRAVANEL, 2001, p. 290, 291)